Ínicio > Gatos > Saude-felina > Sarna de gato pega em humanos?

Sarna de gato pega em humanos?

Sarna de gato pega em humanos?

sarna em gatos é uma doença muito comum, causada por um ectoparasita presente no mundo inteiro. E se é uma curiosidade sua saber se sarna de gatos pega em humanos, saiba que a resposta é sim. A doença é transmitida tanto para animais, quanto para humanos. A transmissão acontece por meio do contato com outros seres infectados e resulta em uma série de sintomas.

Sarna em gatos: quais são os tipos?

O ectoparasita causador da sarna é um ácaro e existem várias espécies que podem afetar os felinos. Ou seja, não há só um tipo de sarna, mas vários! Confira quais tipos de sarna podem atingir os gatos:

  • Sarna Demodécica: suas principais características são as lesões na cabeça e coceira perto da orelha. É conhecida também como “sarna negra”.

Pode ser causada pelo ácaro D. cati e costuma ser mais comum em gatos que já apresentam um quadro de baixa imunidade — não é contagiosa para nós e nem para outros animais.

Se for causada pelo ácaro D. gatoi, resulta em muita coceira e é contagiosa. Geralmente, causa a queda de pelos. Sua identificação se torna mais difícil, pois o ácaro fica escondido na pele. De qualquer forma, é necessário fazer exames veterinários para ter um diagnóstico correto da espécie.

  • Sarna Notoédrica: conhecida por escabiose felina, sua principal característica é a coceira em excesso — se manifesta na cabeça, orelhas e patas.  Não costuma ser comum em gatos domésticos. É transmitida pelo contato, sendo que os cães e humanos também podem ser contaminados. O tratamento é essencial, pois a coceira pode evoluir para crostas, que sangram quando o animal se coça.
  • Sarna Sarcóptica: um dos tipos mais comuns de sarna entre cães de rua. É contagiosa para nós, porém rara em felinos. Conhecida também como “sarna vermelha” por causa das escoriações, crostas e vermelhidão na pele do animal.
  • Sarna Otodécica: é a popular sarna de ouvido, extremamente contagiosa para outros gatos, mas nós estamos fora do grupo de contágio. Costuma ser confundida com a otite em gatos (infecção no ouvido), por isso fazer exames é crucial.

Esse tipo de ácaro fica localizado dentro e fora da orelha, é possível visualizar os pontinhos nas áreas afetadas. Se não for tratada, espalha-se pelo corpo do animal e causa muita coceira.

Sintomas de sarna em gatos

Para identificar se o seu gato está com sarna é necessário observar o comportamento dele. Conforme falamos neste artigo, há vários tipos de sarna e somente um médico-veterinário poderá identificar a espécie por meio de exames, ok?

Confira os sintomas mais comuns da sarna em gatos:

  • Coceira excessiva, principalmente na cabeça e orelhas, que são as regiões mais comprometidas pela sarna. Essa coceira resulta em muitas lambidas nas áreas afetadas.
  • Queda de pelo.
  • Feridas e crostas.
  • Pele avermelhada.
  • Secreção escura no ouvido.
  • Descamação da pele.
  • Região da cabeça e orelhas com pontos visíveis.
  • Inquietude e mal-estar causado pelos ácaros.

Tratamento para sarna de gato

A boa notícia é que, na maioria dos casos, o tratamento para sarna em gatos é simples e rápido. Mas lembre-se que apenas um profissional é capaz de indicar o tratamento correto de acordo com o diagnóstico, ok? Após os exames que determinam o tipo de sarna e o grau da doença, inicia-se o tratamento para eliminar o ácaro.

Hoje em dia, existem diferentes tipos de produtos no mercado com a finalidade de erradicar ectoparasitas e parasitas. Dependendo do caso, pode ser recomendado o uso de antibióticos ou anti-inflamatórios.

Como evitar a sarna em gatos?

Prevenir é melhor do que remediar, certo? Uma forma de evitar a sarna de gato é fazer uso de parasiticidas mensalmente — sempre recomendados por um veterinário de confiança.

Além disso, procure evitar que seu animal de estimação tenha contato com lugares ou animais contaminados. Proteja seu gato, mantenha-o longe das ruas.

Artigos Relacionados