Ínicio > Gatos > Saude-felina > Quanto tempo vive um gato

Quanto tempo vive um gato

Quanto tempo vive um gato

Atualmente a vida média de um gatinho doméstico é de 10 a 16 anos. Entretanto nossos gatinhos tendem a viver cada vez mais, graças aos avanços da medicina veterinária e das condições de vida dos animais em nossa sociedade.

De fato, muitos deles atingem e ultrapassam os 15 anos sem nenhum problema, se cuidarmos bem de sua saúde e de sua alimentação. Costuma-se dizer que os gatos têm sete vidas e, no entanto, apenas uma é suficiente para que alguns atinjam uma idade considerável!

Alguns dados sobre a longevidade do gato

Os números mostram que um bichano bem cuidado, vacinado e com uma dieta adaptada às suas necessidades pode viver muitos anos. Segundo os veterinários, um terço dos gatos tem mais de 12 anos e 18% têm mais de 16 anos.

É cada vez mais comum conhecer gatos de apartamento com mais de 20 anos! Enquanto a vida média de um gato selvagem é de 7 anos no máximo.

A castração tem um papel fundamental nesta diferença, pois um gato não castrado terá mais chances de sair em busca de fêmeas no cio, colocando sua vida, enfrentando os perigos do tráfego e os ataques de outros animais. Por outro lado, para as gatas, a esterilização tem a vantagem de protegê-las do câncer de mama e reduzir o risco de infecções uterinas, prolongando sua expectativa de vida.

Os gatos recordistas de vida mais longa

Os recordes de longevidade felina segundo o Guinness Book são:

  1.  O gato mais velho de todos os tempos é Creme Puff, que nasceu em 3 de agosto de 1967 e viveu até 6 de agosto de 2005 - incríveis 38 anos e 3 dias!
  2. Até o ano passado, os gatos mais velhos ainda vivos têm uma idade combinada de 42 anos e 354 dias, conforme verificado em 25 de agosto de 2021. Pika e Zippo são ambos de pelo curto doméstico preto e branco que sempre viveram com a família em Londres, Reino Unido.

 

Meu gato está ficando velho!

Vacinar adequadamente o seu gato velhinho é essencial para sua proteção e qualidade de vida. A desparasitação regular também é recomendada, pois com a idade, alguns gatos podem ficar mais sensíveis à contaminação e também podem desenvolver distúrbios que não tinham quando jovens: diarreia, intestino sensível, etc. Os cuidados são os mesmos para parasitas externos (pulgas, carrapatos) porque podem transmitir bactérias e outros microrganismos que causam doenças, e o organismo de um gato velho muitas vezes se defende menos  contra doenças. Uma boa alimentação, adequada e balanceada, garante os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo do seu velho companheiro. Veja as opções aqui.

 

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados