Ínicio > Gatos > Saude-felina > A importância da doação de sangue entre pets

A importância da doação de sangue entre pets

A importância da doação de sangue entre pets

Você sabe que existe banco de sangue para pets?

Todos os anos, muitos cães e gatos morrem por não receberem uma transfusão de sangue para salvá-los. O banco de sangue é a única resposta relevante para lidar com situações de escassez de hemoderivados, principalmente em situações de emergência e terapia intensiva.

Em que situações é usada uma transfusão de sangue?

Tal como acontece com os humanos, o sangue é um fluido insubstituível. Sua transfusão transmite parte do sangue do mesmo grupo sanguíneo do paciente, ou seja, plaquetas, plasma ou glóbulos vermelhos.

Existem 8 grupos sanguíneos em cães. Para uma primeira transfusão, o cão pode receber qualquer tipo de grupo sanguíneo. Para o segundo, porém, o veterinário terá que realizar testes para verificar a compatibilidade do sangue. Em gatos, existem apenas 3 grupos sanguíneos e para que haja uma transfusão, os grupos devem ser absolutamente compatíveis desde a primeira transfusão, sob pena de choque fatal em poucos minutos. É por isso que as transfusões de sangue para nosso amigo felino raramente são feitas, especialmente porque não existe um teste rápido para determinar seu tipo de sangue.

Quais as principais indicações para transfusão de sangue

- Sangramento acidental ou cirúrgico

- Intoxicação por anticoagulante (veneno de rato)

- Todas as causas de anemia grave (leucemia, anemia hemolítica, etc.)

Como posso saber se meu pet pode se tornar um doador de sangue?

Os doadores devem ter entre 2 e 6 anos, estar em dia com as vacinas, estar vermifugado e livre de parasitas, e em boas condições de saúde e pesar no mínimo 25 quilos para cães e 4 quilos para gatos. O sangue do doador é testado para diversas doenças antes da transfusão.

Como é o procedimento?

A amostra leva cerca de meia hora, é feita sem anestesia (ou com sedação leve) e de preferência na veia jugular, onde o fluxo sanguíneo é particularmente alto. O sangue é então coletado em bolsas especiais contendo um anticoagulante. A quantidade de sangue colhida depende do peso do doador. O cão tolera a doação de sangue muito bem. No entanto, como o sangue canino é particularmente difícil de armazenar, ele deve ser usado dentro de 4 horas após a coleta e só pode ser armazenado por quinze dias na geladeira.

Quais são os riscos?

Como em humanos, o principal risco é a incompatibilidade de grupos sanguíneos.

 

Agora que você já sabe da importância da doação de sangue entre pets, procure sua clínica veterinária ou uma faculdade de veterinária para se informar. Muitas organizam coletas de sangue regularmente para cães e gatos!

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados