Ínicio > Gatos > Saude-felina > Gato resfriado: sintomas, diagnóstico e tratamento

Gato resfriado: sintomas, diagnóstico e tratamento

Gato resfriado: sintomas, diagnóstico e tratamento

Um gato resfriado costuma ter sintomas parecidos com os nossos. A gripe é causada por vírus e bactérias, mas o vírus que nos afeta não é o mesmo que afeta os felinos. O complexo respiratório viral felino (CRVF) é transmitido através do espirro com muita facilidade entre os gatos, porém é inofensivo para os cães e também para nós. Portanto a nossa gripe não é uma ameaça para eles e nem a deles é para nós — porém deve ser diagnosticada e tratada. 

Gato resfriado: como identificar?

Um gato gripado apresenta sintomas como febre, espirros constantes, falta de apetite, olhos lacrimejando, coriza, dificuldade para respirar, lesões no interior da boca e até conjuntivite. O comportamento felino também muda, pois ele tende a ficar mais recluso e sem vontade de brincar, por exemplo.

Por que o gato espirra?

Os felinos espirram por diversos motivos, basta que algo irrite o nariz deles. Se for em uma frequência normal, tudo bem, mas se os espirros são contínuos, recomendamos que leve seu pet ao veterinário para que ele possa receber o diagnóstico correto e detectar se é a gripe de gatos

Como saber se seu gato está com febre? 

Assim como nós, os gatos também sofrem com a febre, e os sintomas são muito parecidos com os nossos: indisposição, coriza, fadiga, entre outros. A febre em gatos pode ocorrer por diversas razões, como infecções virais ou bacterianas, gripe, resfriado, reação a medicamentos, lesões traumáticas ou doenças ainda mais sérias, como um câncer. 

Acredite, eles têm algumas maneiras de demonstrar quando estão com febre, uma delas é quando apresentam um comportamento mais recluso, sem querer carinho ou aproximação. Fique atento aos sinais! 

A temperatura corporal do gato é maior do que a nossa, por isso pode chegar até 39 graus e mesmo assim não ser considerado um quadro febril. A forma correta para verificar essa condição é por via retal, posicionando o termômetro levemente na parede do reto — procedimento que deve ser feito apenas por médicos-veterinários, caso contrário, pode lesionar o animal e causar danos à saúde dele. Nunca medique seu pet em casa, busque sempre um profissional capacitado. 

Como cuidar de um filhote de gato?

Filhotes precisam de cuidados especiais, pois são frágeis, principalmente ao contraírem uma doença,como a gripe de gato.

Como prevenir a gripe felina?

É interessante pensar em métodos de prevenção da gripe felina para que seu amiguinho não sofra mais com os sintomas da doença. É possível fazer isso por meio da vacinação felina — ela pode ser aplicada a partir de oito semanas de vida, mas é importante se atentar ao fato de que a dose deve ser feita anualmente e de que ela só fará efeito se a saúde do seu pet estiver boa.

Caso tenha mais gatos em casa, recomendamos que não permita o contato com o animal afetado pelo vírus até que ele se recupere completamente. Não se esqueça de manter o ambiente em que eles vivem sempre limpo e higienizado!

Ofereça uma ração para gatos de qualidade

Oferecer uma alimentação de qualidade é a chave para proporcionar mais saúde e longevidade à vida dos felinos. 

Saborosa e cheia de benefícios, Max Cat Professional Line Castrados Salmão & Arroz conta com ingredientes selecionados como a L- Carnitina, que, além de liberar energia metabólica, é ideal no controle do peso após a castração. 

Nossa nutrição conta também com taurina, para ajudar na saúde da visão, do coração e do trato urinário. Para eles, somente o que há de melhor!

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados