Ínicio > Gatos > Saude-felina > Gato gripado: o que fazer?

Gato gripado: o que fazer?

Gato gripado: o que fazer?

Um gato gripado? Isso realmente acontece? A resposta é sim, os gatos também ficam resfriados. E, apesar de ser uma doença respiratória passageira, o quadro pode se agravar se o felino não receber o tratamento adequado. Na maioria dos casos, pode até resultar em uma segunda doença.

Gato gripado: como identificar os sintomas?

A gripe felina é causada por vírus e bactérias e, assim como em humanos, febre, espirros e secreções nasais são os sintomas mais fáceis de detectar. Mas não se engane, apesar dos sintomas serem parecidos, o vírus que deixa o gato gripado não é o mesmo que nos afeta. 

O CRVF, conhecido também como Complexo Respiratório Viral Felino se espalha com facilidade entre os gatos (por meio de espirros), mas é inofensivo para nós e para os cães. Quando estiver resfriado, não há motivo para se preocupar, viu? A nossa gripe não é uma ameaça para os felinos, pois eles são imunes a esse tipo de vírus. 

Os principais sintomas da gripe felina são: 

  • Febre em gato
  • Espirros constantes
  • Falta de apetite
  • Olhos lacrimejando
  • Dificuldade para respirar
  • Coriza
  • Lesões no interior da boca
  • Conjuntivite 

Fique atento aos sintomas e observe o comportamento do gato. Se notar sinais como esses, leve-o ao veterinário para que ele seja examinado.

Como curar gripe de gato?

Como citamos acima, a gripe de gato exige atenção e cuidados especiais, pois, se não for tratada de forma correta, pode causar cegueira e até levar o animal a óbito. Em nenhuma hipótese ofereça remédios que não sejam específicos para felinos e indicados pelo veterinário. Os medicamentos que utilizamos para tratar a gripe são altamente tóxicos para eles. Cuidado!

Se, por algum motivo, você não conseguir levar o gato ao veterinário de imediato, há algumas atitudes que podem ajudá-lo até o momento da consulta, por exemplo:

  • Ajude-o a comer: devido ao estado gripal, será difícil para o felino sentir o cheiro ou o sabor da ração, mas para que o sistema imunológico se fortaleça é muito importante que o animal se alimente. A gripe tem o efeito de inibir a fome, por isso você deve estimular o seu gato a comer. Como não será uma tarefa fácil, indicamos que torne a ração mais atrativa, adicionando um pouco de Max Cat Patê, que possui alta palatabilidade e vai ajudar seu amigo a ter vontade de comer.
  • Ofereça água fresca: a gripe felina causa desidratação de forma muito rápida, por isso é muito importante manter seu gato hidratado.
  • Proporcione calor: é fundamental proporcionar calor nesse momento, seja com um cobertor ou temperatura ambiente.
  • Evite as correntes de ar: faça o possível para bloquear todas as correntes de ar que possam afetar o seu pet, elas pioram o estado de saúde dele.
  • Limpe os olhos e o nariz do felino: utilize gaze e soro fisiológico para limpar áreas como nariz e olhos do gato (é importante utilizar uma gaze para cada região e não a mesma para todas, para evitar contaminação). Dessa forma, seu fofucho poderá respirar e enxergar melhor. Caso a congestão nasal seja intensa, aplique o soro fisiológico na parte interna das narinas. Em alguns casos, há a presença de conjuntivite, você deverá aplicar um colírio receitado pelo veterinário. 
  • Deixe-o descansar: priorize o descanso do felino, sem passeios ou brincadeiras como de costume. Seu corpo está fraco e precisa se recuperar completamente para voltar a ter uma rotina normal.

Prevenção da gripe felina

Para que seu companheiro não sofra com os sintomas da gripe, a prevenção é sempre o melhor remédio. Você pode fazer isso por meio da vacinação do gato — a única forma realmente eficaz para prevenir a gripe felina. A vacina pode ser aplicada a partir de oito semanas de vida, mas uma única dose não basta, viu? A aplicação deve ser feita anualmente. Vale lembrar que a vacina só fará efeito se a saúde do seu pet estiver em dia.

Se tiver mais gatos em casa, o ideal é que o gato afetado pelo vírus não fique em contato com os outros até a completa recuperação. Manter o ambiente sempre limpo e ventilado também é uma forma de evitar a presença do vírus e garantir mais saúde para os felinos!

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados