Ínicio > Gatos > Comportamento-felino > SINDROME DO GATO PARAQUEDISTA OU DO GATO VOADOR

SINDROME DO GATO PARAQUEDISTA OU DO GATO VOADOR

SINDROME DO GATO PARAQUEDISTA OU DO GATO VOADOR

Têm 7 vidas, são equilibristas, caem sempre de pé… São muitos os mitos que caem por terra em apenas alguns segundos no momento em que o seu gato perde o equilíbrio, cai de uma altura considerável e, como um paraquedista, voa vários metros, até atingir o chão.

O nome pode parecer curioso, mas a síndrome do gato paraquedista (também chamada de síndrome do gato voador) não tem nada a ver com praticar esportes radicais! Pelo contrário, esse é um problema nada saudável, que pode afetar negativamente a vida dos bichanos. 

A “síndrome do gato paraquedista” é a designação que se dá quando um gato sofre uma ou múltiplas lesões na sequência de uma queda de uma varanda ou janela. Isso não acontece porque se atiram, mas sim porque escorregam ou então perdem o equilíbrio (uma rajada de vento, alguma coisa os assusta, uma distração…). Durante a queda, se o gato não conseguir corrigir a sua postura, quer seja porque a altura é muito grande ou porque se chocou contra um obstáculo como toldos ou varal de roupa, pode sofrer lesões com uma gravidade diversa.

É verdade que os gatos têm uma capacidade instintiva para cair sobre as suas quatro patas, independentemente da posição em que se encontram antes de cair. Isso acontece porque o peso do seu corpo está simétrica e harmoniosamente distribuído, permitindo que eles recuperarem a sua posição fisiológica durante a queda… mas, também é verdade que nem sempre conseguem fazê-lo.

Quais alturas são perigosas?

O simples fato do gato cair de uma janela, mesmo que saia ileso, será uma experiência bastante assustadora. Não se admire se após uma “aventura” destas o seu gato ficar 2 ou 3 dias assustado.

Embora possa parecer surpreendente, as quedas de uma altura inferior a dois andares normalmente são mais graves porque os gatos têm menos tempo para colocar o seu corpo na posição correta e para se esticarem, o que ajuda a reduzir a velocidade da queda e, consequentemente o impacto da colisão com o chão. Mas, a sua capacidade de sobrevivência a uma queda em altura não é ilimitada: a queda de uma altura equivalente a cinco ou seis andares pode ser fatal para o animal.

No entanto, quando a queda ocorre de alturas maiores do que sete andares, o padrão de injúria é alterado e as fraturas são menos observadas. Este fenômeno é explicado pelo fato dos gatos assumirem a postura de paraquedas a partir dessa altura, com os membros abertos, conseguindo diminuir a velocidade da queda e minimizar os danos causados pelo impacto ao chegar no chão.

As quedas em alturas são um motivo frequente das consultas médico-veterinárias: traumatismos em gatos devido à chamada síndrome do gato paraquedista. 

 

Lesões no Gato Paraquedista

EXEMPLOS DE LESÕES QUE PODEM OCORRER NAS QUEDAS

  • Fratura do Palato
  • Fratura do Fémur

Os traumatismos ou lesões causadas por este tipo de quedas afetam, principalmente, a cabeça, a coluna vertebral, o tórax e o abdómen.


 

Perfil do gato paraquedista

Os gatos mais suscetíveis a sofrerem da síndrome do gato paraquedista apresentam duas características:

Têm menos de 2 anos: as quedas são menos frequentes quando os gatos são mais velhos.

Não estão castrados:  os comportamentos próprios da época de cio podem, eventualmente, favorecer uma queda de uma janela ou varanda.

No entanto, nenhum gato está totalmente a salvo de cair das alturas: a prevenção será sempre a melhor solução! 

 

O que fazer se o seu gato cair de uma janela ou varanda

Se a altura da queda for considerável, recolha-o com cuidado, envolvendo-o numa manta ou toalha e dirija-se imediatamente a uma clínica veterinária.

O simples fato de ter caído de uma janela, mesmo que saia ileso, será uma experiência bastante assustadora. Não se admire se após uma “aventura” destas, o seu gato passar 2 ou 3 dias escondido. Dê a ele tempo para se recuperar, não o force a nada, e pouco a pouco o bichano retomará à sua maneira habitual.

 

Crie um ambiente saudável

Todo tutor sabe como os pets tornam nossos lares ainda mais especiais. Com carinhos, brincadeiras e companheirismo, os peludos alegram nosso dia a dia. Entretanto, ser tutor também traz responsabilidades. 

Então, saiba que criar um ambiente saudável, levando em conta o comportamento felino, é uma das suas principais tarefas como tutor. Colocar tela de proteção em janelas é um ponto importante. 

Outro ponto fundamental é oferecer brincadeiras e atividades para que o bigodudo se divirta e gaste energia. Com acessórios e brinquedos, o gato ficará distraído e se manterá longe da janela! 

 

Agora que você já conhece bem a Síndrome do Gato Paraquedista, conheça mais informações sobre saúde e bem-estar do seu bichano em nosso blog:

 

https://www.maxtotalalimentos.com.br/gatos-dicas-cuidados.html

 

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados