Ínicio > Cães > Viagem > SEU CÃO ENJOA NO CARRO? SAIBA COMO AJUDÁ-LO

SEU CÃO ENJOA NO CARRO? SAIBA COMO AJUDÁ-LO

SEU CÃO ENJOA NO CARRO? SAIBA COMO AJUDÁ-LO

Seu doguinho fica enjoado e passa mal sempre que precisa andar de carro?  Calma! Entenda por que isso acontece e confira algumas dicas que como fazer para ajudá-lo a superar o mal-estar.

Tem gente que coloca o pet no carro e ele se comporta como se tivesse nascido pra ser passageiro, né? Curte cada momento e vai supertranquilo de um destino ao outro. Por outro lado, existem cães que enjoam, vomitam e passam muito mal cada vez que precisam andar de carro. Será que é por medo? Ansiedade?

Também! Mas não é só o stress, o barulho do trânsito e a associação que eles fazem dos passeios de carro com as idas ao veterinário, hoteizinhos e outras situações desagradáveis que gera esse desconforto. O principal motivo dos enjoos é a estimulação do ouvido interno, ou Labirinto, responsável pelo equilíbrio, postura e orientação do corpo do cão, que faz com que eles sintam o mesmo desconforto que uma pessoa com labirintite sente quando está em movimento.

O vômito é o sinal mais óbvio de que o pet está enjoado, mas eles também dão outros sinais, como ofegância, salivação excessiva, bocejos constantes e agitação. Então, se este for o caso do seu peludo, separamos algumas dicas que podem ajudá-lo a se sentir melhor durante o trajeto:

- Não ofereça água ou comida antes do passeio. O estômago cheio pode agravar o enjoo;

- Coloque o pet no chão do carro ou em algum lugar longe da janela, assim ele não fica olhando os movimentos da paisagem passando rápido no seu campo de visão.

-Se estiver calor, procure sair em horários mais frescos ou mantenha o ar-condicionado ligado numa temperatura agradável;

-Se a viagem for longa, faça paradas a cada 2 ou 3 horas;

- Se seu amiguinho não tem problemas com a caixa de transporte, pode usá-la para que ele se sinta mais seguro e balance menos.

E não se preocupe, a tendência é que, como o passar do tempo, seu mascote vá se acostumando à movimentação do carro e a todos os estímulos externos, se sentindo cada vez mais à vontade durante os passeios. Quem sabe até ele não pega gosto... Ficaremos aqui na torcida!

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados