Ínicio > Cães > Saude > A IMPORTANCIA DO COMBATE AO TARTARO

A IMPORTANCIA DO COMBATE AO TARTARO

A IMPORTANCIA DO COMBATE AO TARTARO

Uma dentição saudável e bem cuidada é muito importante para o bem-estar e saúde dos cães. Como tutor, o seu papel é assegurar uma boa higiene oral para os seus animais de estimação, uma vez que as placas dentárias podem favorecer outras doenças. Os cães de pequeno porte têm especial tendência para casos severos de tártaro.

Causas do tártaro

O tártaro é fruto da interação de diferentes substâncias na boca. As bactérias formam uma camada, em conjunto com resíduos de comida, saliva e células mortas da mucosa bucal, que se agarra à superfície dos dentes. Esta camada é designada por placa dentária e mantêm-se em zonas dificilmente acessíveis da boca, como nos espaços interdentais. Esta situação prevalece entre as raças caninas de focinho curto, que têm mal oclusão. Nestes cães os dentes estão muito próximos ou crescem inclinados, o que permite à placa aderir com maior facilidade. Se a placa não for removida dos dentes, os minerais, presente na saliva dos cães, calcificam essa placa bacteriana, formando o popularmente conhecido como tártaro. Quando as bactérias alcançam as gengivas e se infiltram por debaixo da linha da gengiva, causam inflamação. Esta inflamação pode agravar-se e, nos piores casos, chegar até à perda dos dentes.

Detectar o tártaro nos cães

O tártaro tem uma cor que oscila entre o cinzento e o amarelo e uma consistência dura. Aparece na linha das gengivas, por vezes abaixo dela, e especialmente nos dentes chamados caninos e nos incisivos. Em muitos cães pode-se encontrar tártaro em todos os dentes, na parte exterior ou no interior deles. Habitualmente, este problema é acompanhado por mau hálito.

Diagnóstico

A melhor maneira de determinar em que quantidade o tártaro está presente na boca do cão é através de um exame realizado pelo médico veterinário. Tendo em conta que, em regra geral, o tártaro se mantém apenas nas superfícies exteriores do dente, mas de difícil acesso, nem sempre é fácil perceber a sua verdadeira extensão. O veterinário irá também verificar se as gengivas e os dentes estão inflamados ou com outras patologias. Um exame simples permite somente avaliar a superfície dos dentes, por isso, uma radiografia pode ser necessária.

Remoção do tártaro

No caso de o animal ter tártaro é importante que seja removido pelo veterinário, evitando a ocorrência de outros problemas e patologias. O tártaro é removido com o animal anestesiado, através de ultrassom. Na maioria dos casos, o tártaro já se encontra nas bolsas periodontais, que deverão ser cuidadosamente limpas e em profundidade. Podem ser necessários novos tratamentos ou até a extração do dente afetado. Após a limpeza dos dentes, é preciso polir os dentes para que o tártaro não consiga aderir novamente ao dente limpo com tanta facilidade.

Prevenir o tártaro

A velha e boa higiene oral é fundamental para prevenir a formação de tártaro e a ocorrência de outras patologias dentárias nos cães. O melhor e mais eficaz método é a escovação dos dentes. A limpeza regular com uma escova de dentes e um creme dental adequado é, com certeza a melhor forma de remover a placa dentária. E removendo a placa, estamos prevenindo a formação do tártaro. É importante habituar o cão desde filhote à escovação dos dentes. No mercado especializado, existem inúmeros produtos de higiene oral para cães. Existem ainda snacks que ajudam na remoção da placa dentária.

Estas são algumas medidas simples para evitar a presença de problemas dentários nos cães!

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados