Ínicio > Cães > Comportamento > DEPRESSÃO CANINA – SINTOMAS E TRATAMENTO

DEPRESSÃO CANINA – SINTOMAS E TRATAMENTO

DEPRESSÃO CANINA – SINTOMAS E TRATAMENTO

Sim, os animais de estimação são sencientes, ou seja, têm emoções e, por isso, também podem desenvolver problemas psicológicos, como a depressão.

O QUE CAUSA?

O quadro psicológico depressivo pode ser desencadeado por gatilhos. Dessa forma, o estresse, mudanças bruscas na vida de um pet, como morte de um membro da família, chegada de um outro animal e alguns tipos de doenças podem dar margem para o comportamento depressivo.

COMO IDENTIFICAR?

É comum que, após uma atividade física mais intensa, como corrida ou brincadeiras, seu pet não queira mais brincar e nem comer. Mas é preciso ficar atento se esse comportamento é temporário –  normalmente, esse “cansaço” dura apenas algumas horinhas – ou se já se tornou algo permanente. Se for o segundo caso, é preciso ter mais atenção e consultar um especialista, pois pode ser um sinal depressão canina.

A observação é a melhor forma de tentar identificar o que pode ter gerado este quadro de depressão, até mesmo para que seja mais facilmente identificado pelo Veterinário, para que  possa tomar as medidas necessárias para o tratamento do transtorno.

CONHEÇA ALGUNS SINTOMAS

  • Isolamento;
  • Cachorro apático;
  • Cachorro não quer comer;
  • Cachorro não quer brincar;
  • Tristeza profunda;
  • Não aceita o toque;
  • Mudança brusca de comportamento;
  • Perda de apetite;
  • Morder as patas e o rabo;
  • Lamber muito nariz, se coçar frequentemente ou bocejar demais;
  • Choro constante.

 

COMO CURAR?

Passar mais tempo com seu cachorro e levá-lo para brincar colabora bastante para curar a depressão do animal. Entretanto, muitas vezes a depressão canina tem raízes mais profundas, nesse caso o veterinário pode optar por ministrar doses de algum remédio, como antidepressivos ou florais.

Cuide da saúde de quem você ama. Consulte, um Veterinário.

 

Escreva um Comentário

Avalie o post: *

Artigos Relacionados