Ínicio > Cães > Saude > Saiba tudo sobre gravidez psicológica em cadelinhas

Saiba tudo sobre gravidez psicológica em cadelinhas

Saiba tudo sobre gravidez psicológica em cadelinhas
A gravidez psicológica é um dos assuntos mais comentados quando falamos em cadelinhas! A incidência de cachorras que contraem a pseudociese é muito grande, sendo que quase metade das cadelas não castradas vivenciam este momento. Esse tipo de gravidez ocorre também com aquelas que nunca acasalaram. 
 
Como o próprio nome diz, refere-se a uma gestação psicológica, onde a cachorrinha produz leite materno e possivelmente procura algum objeto e cuida como se fosse um filhote – inclusive, apresenta sinais de irritação quando nos aproximamos deste objeto, assim como ocorre com as cadelas que dão a luz.
 
Não interrompa este sentimento maternal da cadelinha, mostre que você respeita seus filhotes e deixe que ela manifeste confiança para que você se aproxime destes objetos. Eles podem ser desde um brinquedinho de pelúcia, ou até mesmo, um sapato.
 
Como acontece?
 
A pseudociese acontece por conta das alterações hormonais que são bastante comuns no período do cio das cadelinhas, e esse quadro gera mudanças físicas e psicológicas. Como mencionamos, a incidência maior é nas cachorrinhas que não foram castradas.
 
Os primeiros sinais que identificam a gravidez psicológica aparecem entre os dois e quatro meses posteriores ao fim do cio. É neste momento que conseguimos perceber as mudanças de comportamento e os sinais físicos nas cadelinhas.
 
Elas costumam se isolar e preparar o ninho de suas crias. As mamas ficam inchadas e com secreção esbranquiçada ou marrom. O comportamento da cadelinha é de extremo nervosismo e irritação. É possível que tenham tendência a lamber a região das mamas e da vulva, apresentem falta de apetite e ficam mais acanhadas.
 
Existem casos de pets que vivenciam todo o processo do parto normalmente, como terem contrações e o aumento do fluxo de muco da vulva.
 
E o que devo fazer?
 
Quando identificar, mantenha a calma e observe o comportamento da sua cachorrinha, pois se notar muita alteração, o tratamento é simples. Muito possivelmente os sintomas acabam sumindo sozinhos e podem desaparecer no período de três semanas. É recomendável levar a fofinha ao veterinário para que acompanhe o desenvolvimento deste momento.
 
Minha fofuxa pode ter algum tipo de complicação?
 
Infelizmente, sim. Existem alguns problemas que podem ser contraídos em razão da gravidez psicológica, a exemplo de tumores, câncer e infertilidade. São as inflamações no útero que podem gerar a infertilidade, pois podem se tornar uma endometriose. Já a disfunção hormonal pode ser o grande risco para o câncer.
 
Essa complicação não acontece em todos os casos, por isso que é importante que o médico veterinário acompanhe toda a transição da gravidez psicológica, pois com o acompanhamento, alguns problemas podem ser evitados.
 
A única maneira de prevenir a gravidez psicológica é a castração, além disso, evita também a gravidez indesejada. Castrar é um ato de amor!

Artigos Relacionados